quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O amor

O que realmente seria o amor ? O que é amar de verdade ? Como amar de verdade ? São tantas questões das quais ninguém consegue responder, o máximo que conseguimos é dizer o que o amor significa pra nós, contar nossas experiências quando a gente ama de verdade, contar como tudo aconteceu. Mas, e se a gente amar de verdade e não ser correspondido ? Penso que ninguém nunca se perguntou isso, provavelmente porque o normal do verdadeiro amor é ser correspondido, não no meu caso. Todos dizem que só não é feliz quem não ama e blábláblá, mas se eu dizer que eu era muito mais feliz antes de conhecer o amor ? Eu sempre sonhei em encontrar meu príncipe encantado, encontrei, infelizmente descobri que ele era o Sapo Cururu da minha história, mas quando vi, estava encantada, apaixonada, amando-o de verdade. Ele sempre disse sentir o mesmo, mas sempre provou o contrário. Pode ser exagero meu, mas eu realmente acredito que ninguém nunca vai me amar. Talvez esse seja meu destino, ficar uma velhinha que cuida dos filhos dos primos enquanto eles se divertem. Eu realmente sou uma bobona mesmo, sempre acreditei que um dia eu e ele iríamos nos casar, ficar velhinhos juntos sentados na varanda da nossa casa olhando nossos netos e bisnetos brincarem, talvez eu tenha que fazer isso sozinha...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Depois de algum tempo...

Depois de algum tempo você aprende a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos nem promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sal queima se ficar exposto muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-la de vez em quando e você precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva um certo tempo para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer em coisas um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que os bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa... Por isso devemos sempre deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pois, pode ser a última vez que a vejamos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo qualquer lugar serve. Aprende que ou você controla seus atos ou eles os controlarão, e quer ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada seja uma situação sempre existem dois lados. E aprende que os heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer enfrentando as consequências. Aprende que paciência requer muita prática. Aprende que maturidade tem a ver com a vivência de todo dia. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso. Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que perdoar a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, em algum momento será condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o tempo não para, para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás. Portanto plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... Que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe... Depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante a vida!

sábado, 20 de novembro de 2010

Um sorriso


Não custa nada e rende muito. Enriquece quem recebe, sem empobrecer que o dá. Dura somente um instante, mas seus efeitos perduram para sempre. Ninguém é tão rico que dele não precise. Ninguém é tão pobre que não o possa dar. Leva a felicidade a todos e a toda parte. É símbolo da amizade, da boa vontade, é alente para os desanimados, repouso para os cansados, raio de sol para os tristes, resurreição para os desesperados. Não se compra, nem o empresta, nenhuma moeda do mundo pode pagar o seu valor. Não há ninguém que precise tanto de um sorriso, como aquele que não sabe mais sorrir.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Me encante


Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante para que eu possa me dar.
Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.
Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso, me toque, quero correr esse risco.
Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um segundo, depois desvie o seu olhar, como se o meu olhar, não tivesse conseguido te encontrar... e então, volte a me fitar; tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar.
Me encante com suas palavras, me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos... e depois me diga o quanto eu te encantei.
Me encante com serenidade, mas não se esqueça, também tem que ser com simplicidade, não pode haver maldade.
Me encante com uma certa calma, não tenha pressa, tente entender a minha alma.
Me encante como você fez com a primeira namorada, sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certezas.
Me encante na calada da madrugada, na luz do sol ou embaixo da chuva.
Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo, sorrindo ou chorando, triste ou alegre... mas me encante de verdade, com vontade que depois eu te confesso que me apaixonei e prometo te encantar todos os dias, do resto de nossas vidas!!!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Sentimentos confusos...


Eu nunca me senti assim, desde quando você apareceu na minha vida tudo ficou confuso. Um dia você me ama, no outro já não sente mais nada e depois sente minha falta.
Eu queria muito conseguir acreditar nesse seu louco amor, mas é difícil, quando você age mostrando o contrário. Eu tento ignorar tudo o que você diz, mas parece que quanto mais eu desejo esquecer, mais eu lembro. Isso está me matando, eu ainda te amo, mas eu tenho medo de me machucar como me machuquei um dia. Todas as feridas já estão cicatrizadas e eu não preciso que elas se abram novamente...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Quem morre?

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça a si mesmo. Morre lentamente quem destrói o seu amor próprio, quem não se deixa ajudar. Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem evita uma paixão ou quem prefere os pingos sobre os "is" um detrimento de redemoinhos de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, a "delícia" dos beijos e o coração aos tropeços e sentimentos. Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante. Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta, não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe. Evitemos a morte em doses suaves recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples fato de respirar.